Fotos Flickr

O adeus a Belchior: amar e mudar as coisas nos interessa mais

Por: Artêmis Martins, de Fortaleza, CE

Na manhã desta terça-feira, 02 de maio, nos despedimos de Belchior. Fomos na sua missa de corpo presente em Fortaleza embala por músicas do artista cearense.

De corações apertados e carregados de emoção, como haveria de ser, os militantes do MAIS e do NOS de Fortaleza prestaram uma última homenagem ao artista.

A decisão das duas organizações em homenagear Belchior ultrapassa ritos e tradições culturais, ainda que não desconsideremos a relevância de ambos. O que mobilizou essa ação foi incontestável papel que sua crítica ácida e suas composições, sempre profundas, tiveram em contar e embalar os dilemas objetivos e subjetivos da vida humana, como as relações de trabalho e a política.

Artista erudito, de poesia refinada, conhecedor de diversas línguas, da literatura clássica e da filosofia, Belchior nos presenteou com uma arte engajada, de conteúdo político e espírito revolucionário.

Em diversas canções expressou sua crítica ao trabalho estranhado, que distancia o homem da natureza, exterior e interior, desumanizando-o. O pessimismo e a tristeza, que por vezes se revelam em suas canções, nada mais são do que a representação das dores, dos conflitos e das angústias, comuns à vida real e ao nosso tempo.

Neste sentido, a arte de Belchior assumiu sua verdade e seu caráter revolucionário não por desenhar o ideal de uma felicidade abstrata, mas por situar a realização humana incompatível com o estado de coisas vigente, exprimindo a ideia de que viver a vida em sua plenitude será possível apenas com a superação da sociedade atual.

Por essas e por tantas outras consideramos fundamental expressar nossa gratidão e reconhecimento à arte do nosso rapaz latino-americano. Nossa tarefa agora é manter viva a tradição de suas canções como expressão profunda dos dilemas da humanidade, como mediação para formação política de nossa gente e como trilha sonora para as lutas de nosso tempo.

Belchior vive! Revolta Belchior!

Post A Comment