Fotos Flickr

Congresso do MAIS 2017

Contribuições

No primeiro semestre de 2017 será realizado o Congresso do MAIS. Acompanhe aqui as principais elaborações.

  • Manifesto: Congresso do #MAIS aprova entrada no PSOL

    O 1º Congresso Nacional do Movimento por uma Alternativa Independente e Socialista (#MAIS), realizado entre os dias 27 e 30 de julho, aprovou a entrada de nossa nova organização no Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). A decisão foi resultado de um rico e democrático debate interno, que envolveu mais de 800 militantes em todo país.

    Vivemos tempos desafiadores. A ofensiva da classe dominante sobre os trabalhadores e o povo brasileiros coloca, […]

  • O sujeito histórico: notas introdutórias para o debate da esquerda socialista no Brasil

    Por: Marcelo Badaró Mattos
    *Publicado, na íntegra, no site da NOS, como parte do Congresso da organização e no Blog Junho.

    As primeiras Notas desta série, foram voltadas para o estudo das formas específicas do capitalismo, da burguesia e do Estado no Brasil, entendendo-as como parte de uma totalidade – relacional e contraditória – que define mais amplamente as sociedades contemporâneas. O entendimento dessas relações e contradições exige, porém, buscar compreender também o […]

  • Notas introdutórias para o debate da esquerda socialista no Brasil: 3ª Nota – Estado e formas de dominação

    3ª Nota
    Estado e formas de dominação
    Por: Marcelo Badaró Mattos
    *Publicado, na íntegra, no site da NOS, como parte do Congresso da organização e em versão resumida no Blog Junho.

    Nas Notas anteriores, procurou-se apresentar recuperações muito sintéticas dos processos históricos – assim como algumas referências teóricas – que possam apoiar uma análise do capitalismo e da burguesia brasileira, elementos essenciais para a elaboração programática da esquerda socialista. Completando a análise das formas de […]

  • Notas Introdutórias como contribuição ao debate da esquerda socialista no Brasil: 2ª nota – A burguesia no Brasil

    2ª nota
    A burguesia no Brasil
    Por: Marcelo Badaró Mattos
    *Publicado, na íntegra, no site da NOS, como parte do Congresso da organização e em versão resumida no Blog Junho.
    Desde 2015, sabemos que “somos os 99%” é muito mais que uma palavra de ordem retórica. Segundo os relatórios da Organização Não-Governamental (ONG) britânica Oxfam, o 1% mais rico da população mundial detém a mesma quantidade de riqueza que o restante 99%. A versão deste […]

  • Notas Introdutórias como contribuição ao debate da esquerda socialista no Brasil

    Por: Marcelo Badaró Mattos
    *Publicado, na íntegra, no site da NOS, como parte do Congresso da organização e em versão resumida no Blog Junho.

    O sentido destas Notas

    Encontram-se em aberto uma série de debates fundamentais entre a esquerda socialista brasileira – e aqui me refiro de forma ampla tanto às organizações partidárias, com registro eleitoral ou não, que se afirmam representativas da classe trabalhadora e se posicionaram nos últimos anos à esquerda do […]

  • Uma nota sobre Estado, regimes e governos no Brasil

    Por: Pedro Augusto Nascimento

    Esta nota tem o objetivo de apresentar algumas características que consideramos importantes para melhor compreender o Estado, Regime e Governo do Brasil, mas não pretende ser uma interpretação definitiva das instituições de dominação burguesa no Brasil. Apenas iniciamos esse debate.

    Sucintamente, utilizaremos a síntese feita por Nahuel Moreno, sobre este tema, em seu texto As Revoluções do Século XX [1]. Uma análise que tenha como foco explicar o […]

  • Uma nota sobre a classe trabalhadora brasileira

    Por: Gabriel Casoni
    (Edição revisada em 09 de abril de 2017)
    O presente texto tem como objetivo oferecer uma contribuição para a compreensão do proletariado brasileiro. A geração anterior da classe trabalhadora brasileira assumiu o seu lugar na história quando se levantou, a partir das greves do ABC, em 1978. Ela abriu o caminho para as greves de petroleiros, professores, bancários, metroviários, químicos, operários da construção civil, e muitos outros setores do […]

  • Uma nota sobre a burguesia brasileira

    Por: Glória Trogo
    No Brasil, assim como em todos os países da periferia do sistema capitalista, a estrutura de classes se desenvolveu numa articulação entre atraso e modernização. A economia brasileira e sua localização subalterna na divisão internacional do trabalho sempre foi a outra face do moderno capitalismo avançado dos países centrais.
    Para as burguesias da periferia do sistema, apenas uma posição foi possível ao longo de toda a fase avançada do […]

  • O Brasil em tempo de monopólio efetivo: aspirações hegemonistas, trajetória subalterna

    Fábio José de Queiroz  |

    Introdução

    A burguesia brasileira, notadamente nos anos 1990, agasalhou a tese da necessidade de se abrir a economia brasileira, e deixar o mundo entrar. Para ela, o mundo era o capital estrangeiro que, em sua visão comum, deveria nos fazer crescer e iluminar, e, por tabela, abrandar a nossa vulnerabilidade externa.

    Vista à distância, a transferência de ativos nacionais, privados e estatais, não representou tão somente o incremento […]

  • Uma nota sobre o lugar do Brasil no mundo em perspectiva histórica

    Por: Valerio Arcary, da Coordenação do MAIS
    Ao falar da política colonial da época do imperialismo capitalista, é necessário notar que o capital financeiro e a correspondente política internacional, que se traduz na luta das grandes potências pela partilha econômica e política do mundo, originam abundantes formas transitórias de dependência estatal. Para esta época são típicos não só os dois grupos fundamentais de países – os que possuem colônias e as […]

  • Uma nota sobre a desigualdade social no Brasil

    Valério Arcary  |

    Vimos na Seção IV, na análise da produção de mais-valia relativa: dentro do sistema capitalista, todos os métodos para a elevação da força produtiva social do trabalho se aplicam à custa do trabalhador individual; todos os meios para o desenvolvimento da produção se convertem em meios de dominação e exploração do produtor, mutilam o trabalhador, transformando-o num ser parcial, degradam-no, tornando-o um apêndice da máquina; aniquilam, com o tormento de seu trabalho, […]