Fotos Flickr

Setor Sindical da Educação do #MAIS do Rio de Janeiro entra no Coletivo Ocupação Sindical

Por: Diogo Oliveira, diretor do Sepe-Niterói e militante do MAIS

No domingo, dia 11 de novembro, o coletivo de educador@s Ocupação Sindical celebrou um dia de confraternização e debate de balanço político do ano, na sede da ADUFF, em Niterói, estado do Rio de Janeiro. A Ocupação Sindical é um coletivo de educadoras e educadores que atuam desde 2015 na base do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro (SEPE-RJ), mobilizado primeiramente por profissionais da educação independentes insatisfeitos com os rumos e com a organização tradicional do SEPE-RJ e que sentiram a necessidade de se organizarem para a atuação e pela transformação.

A Ocupação Sindical vem atuando pelas bases e minoritariamente nas direções do SEPE-RJ (Direção Estadual e Núcleos como o SEPE Lagos e SEPE Niterói, e Regionais como as Regionais I e VIII da capital), em prol da necessária radicalização das lutas, da democracia sindical no SEPE-RJ, pela superação da cultura burocratizante na entidade e renovação de militantes na entidade.

Nessa reunião, também oficializamos o ingresso da militância de educadores do #MAIS no coletivo. Na Ocupação Sindical, militam companheiras e companheiros independentes, da Nova Organização Socialista (NOS) e agora os do #MAIS. Nós, militantes educadores das bases do SEPE-RJ e também militantes do #MAIS, estamos muito felizes em poder somar na construção da Ocupação Sindical a partir de agora. Também atuamos nas bases do SEPE-RJ e minoritariamente em direções do SEPE (SEPE Central, SEPE Niterói e Regional VIII) defendendo princípios e transformações semelhantes àquelas que as companheiras  companheiros da Ocupação já vinham lutando há mais tempo.

Neste sentido, concluímos que era mais importante apostar na unificação de forças, com pluralidade, construção coletiva e unidade programática, do que apostar em mais um coletivo nas bases do SEPE-RJ. Importante registrar que nos somamos à Ocupação Sindical para construir juntos os princípios que já moviam as companheiras e companheiros há tempos, a luta contra o desmonte da Educação Pública e o controle do trabalho das e dos educadores, a reestruturação do SEPE-RJ, apontando para uma cultura sindical mais aberta, democrática e de esquerda radical, assim como a luta pela inserção do SEPE-RJ no contexto maior das lutas sociais no Rio de Janeiro e no Brasil.

Somamo-nos à Ocupação Sindical também contra todas as formas de opressão (LGBTT, negr@s e mulheres), pela auto-organização das bases das e dos profissionais da educação e dos setores oprimidos no interior do SEPE-RJ, transformando a cultura sindical burocrática dominante e organização no interior do SEPE-RJ, agregando ativismos que lutam contra o machismo, o racismo, a LGBTfobia, que lutam na cultura popular, na educação popular, em experiências alternativas de educação, na democratização da escola pública, na luta ambiental, dentre outras. Seguindo o lema das ocupações estudantis das escolas públicas: Ocupa Tudo!

Post A Comment